quinta-feira, 10 de Maio de 2012

Menopausa - Quais são os sintomas do Climatério?

Tabela Cliematério - Menopausa

Quais são os sintomas do Climatério?

Sintomas vasomotores:
  • Fogachos diurnos e noturnos
  • Sudorese diurna e noturna
  • Palpitações
Sintomas psicológicos:
  • Depressão
  • Insônia
  • Ansiedade
  • Irritabilidade
  • Choro imotivado
  • Redução da libido
  • Dificuldade de concentração
  • Redução da memória
  • Astenia
Estes sintomas variam de uma pessoa para a outra. Quando os hormônios diminuem, são observadas alterações na pele e curvas da mulher. Isto acontece porque a falta de colágeno leva à perda de elasticidade da pele e dos vasos sangüíneos, com redução da massa muscular e aumento de gordura corporal localizada.
A queda do estrógeno também leva a um aumento das taxas de colesterol e triglicérides que, por sua vez, pode levar ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Ocorre, ainda, um prejuízo na captação e absorção de cálcio pelos ossos levando à osteoporose.
Sintomas vasomotores - Marcados por episódios súbitos de sensação de calor na face, pescoço e parte superior do tronco, com duração de meio a cinco minutos, geralmente acompanhados de rubor facial, sudorese, palpitações cardíacas, vertigens e fadiga muscular.
Durante a crise a temperatura da face chega a subir 5 graus centígrados em relação ao resto do corpo. é o sintoma mais característico e frequente do climatério, cerca de 75 % das mulheres queixam-se das limitações impostas por ele. Em cerca de 80% dos casos os sintomas persistem por mais de um ano; e, em 25%, por mais de cinco anos.
Sintomas psíquicos - A redução dos níveis de estrógeno e progesterona interfere na liberação de neurotransmissores essenciais para o funcionamento harmonioso do sistema nervoso central. Como consequência, muitas mulheres queixam-se de irritabilidade, labilidade emocional, choro descontrolado, depressão, distúrbios de ansiedade, melancolia e alterações do humor.

O que é Pré-Menopausa?


Pré-Menopausa é o período que se inicia aproximadamente ao redor dos 35 anos de idade no qual a função reprodutora da mulher vai lentamente diminuindo. Ocorre a redução dos níveis dos hormônios sexuais (progesterona e estrógeno), trazendo consigo uma série de alterações físicas e psicológicas além do aparecimento de perturbações menstruais, onde a alteração mais comum é o aumento da duração dos ciclos.
O que é Perimenopausa?
Essa etapa da menopausa é caracterizada pelas mesmas modificações observadas na fase anterior, porém em grau mais intenso. Compreende o período que se inicia com os primeiros sintomas indicativos da aproximação da menopausa e vai até 12 meses depois da última menstruação, uma vez que existe esta necessidade de um período de latência de um ano para que a última menstruação seja considerada como a menopausa.
Um dos principais indícios do início da perimenopausa é a alteração dos ciclos menstruais, estes podem se apresentar mais curtos ou mais longos. Não são raros os ciclos de 40 a 60 dias, associados com sangramento abundante, que recebem o nome de hemorragias disfuncionais. Essas irregularidades podem preceder meses ou anos à instalação da menopausa, mas não são obrigatórias: há mulheres que mantêm regularidade menstrual até o último ciclo. Sob o ponto de vista endócrino, a alteração mais evidente é a elevação gradual dos níveis de hormônio folículo estimulante (FSH) no sangue.
Nesta fase da menopausa, a presença da deficiência estrogênica, pode em alguns casos, acarretar os sintomas típicos do período, a exemplo das ondas de calor, dos transtornos de humor e dos distúrbios do sono. A caracterização de que uma mulher encontra-se no período da perimenopausa é eminentemente clínica e depende basicamente da tomada de uma história apropriada, na medida em que os marcadores hormonais desta etapa são muito flutuantes neste período, tornando-os não muito confiáveis.

O que é Pós-Menopausa?


Após a ocorrência da última menstruação espontânea, segue-se o período da pós-menopausa, que em geral, se caracteriza pelo agravamento dos sintomas decorrentes do hipoestrogenismo (redução do nível de estrogênio). Nesta etapa da menopausa os níveis de hormônio folículo estimulante (FSH) estão muito elevados e os níveis plasmáticos estrogênicos estão persistentemente baixos. Os sintomas do climatério apresentam prevalência extremamente variável, sofrendo interferência de fatores como dieta, do nível sócio-econômico, dos aspectos culturais, do clima, e do impacto emocional causado pelas mudanças impostas nesse período.
Fontes: Sociedade Brasileira de Climatério; Sociedade Brasileira de Reprodução Humana e Livro A Bíblia da Menopausa.

Sem comentários:

Enviar um comentário